E-book gratuito Revolução verde

BAIXAR E-BOOK

Blog

Precisamos falar sobre a modernização agrícola e a importância de acompanhá-la

PUBLICADO EM: 05/jan/2018

Desde a Revolução Industrial, a modernização agrícola vem percorrendo seu caminho em direção ao crescimento na produtividade e à melhoria no trabalho agrícola. É perceptível o quanto máquinas e equipamentos mais atuais estão chegando ao mercado todos os anos com o objetivo de facilitar as atividades nesses ambientes.

Estamos falando de um setor que possui uma das atividades mais importantes da economia brasileira, pois mesmo compondo pouco mais de 5% do PIB brasileiro atual, é responsável por quase R$ 100 bilhões em volume de exportações juntamente com a pecuária, de acordo com dados levantados pela Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SRI/Mapa). Isso comprova que a produção agrícola no Brasil é uma das principais responsáveis pelos valores da balança comercial no país.

É uma realidade: estão surgindo para o agricultor novas tecnologias que estão se tornando essenciais para o cultivo em grande escala, permitindo, por exemplo, que a colheita de mais de uma safra seja realizada por ano em regiões que possuem dificuldades de produção. Só aqui no Brasil, por se tratar de um país majoritariamente rural, essa evolução e modernização das atividades agrícolas são essenciais. A mecanização do setor reflete na economia interna do país, o que proporciona maiores frutos para o produtor.

Uma modernização que já vêm ocorrendo há bastante tempo

Durante toda a década de 1950, houve de forma mais intensa o processo de modernização da agricultura, envolvendo um grande conjunto de tecnologias com foco em plantas modificadas geneticamente em laboratório, além de uma série de procedimentos técnicos com o uso de maquinários e diferentes espécies agrícolas desenvolvidas para alcançar uma produtividade mais alta.

Esse processo ficou conhecido na década de 1960 como Revolução Verde, programa que foi financiado pelo grupo Rockefeller, com sede em Nova York. Instaurando um pretexto de aumentar a produção de alimentos para acabar com a fome no mundo, o grupo expandiu seu mercado consumidor, o que acabou dando forças à corporação com vendas de verdadeiros pacotes de insumos agrícolas.

O programa veio com o objetivo de aumentar a produção agrícola por meio do desenvolvimento de pesquisas em sementes, fertilização do solo e utilização de máquinas no campo que aumentassem a produtividade.

A modernização continua acontecendo é preciso se adaptar a ela

Sabe-se que o processo de modernização do campo está relacionado com a implantação de novas tecnologias e maquinários no processo de produção do meio rural. Isso demonstra que a evolução das técnicas e dos objetos técnicos provoca uma transformação quando o assunto é o espaço geográfico agropecuário. Obviamente, desde a constituição da agricultura o homem foi desenvolvendo novos procedimentos e ferramentas avançadas, mas falar de modernização é falar de um processo recente que proporcionou impactos em grande escala.

Uma das principais vantagens da modernização agrícola foi o aumento considerável da produtividade, incluindo a geração e distribuição de alimentos pelo mundo, contrariando perspectivas que acreditavam que o crescimento da população superaria os recursos disponíveis. Além disso, outro ponto positivo foi a queda na necessidade de utilizar agrotóxicos nas lavouras em razão da melhoria genética das plantas.

As inovações aplicadas às máquinas agrícolas para atividades de preparar o solo, semear e transportar, contribuem para os ganhos em produtividade e expansão do mercado. A modernização, por fim, baseia-se justamente no aperfeiçoamento da utilização adequada de equipamentos e máquinas agrícolas, visando a otimização e eficiência do rendimento no trabalho, levando em consideração a racionalização dos custos em conformidade com a preservação do meio ambiente e seus recursos naturais.

Por mais que as condições no campo tenham melhorado, ainda existe, em muitas regiões do Brasil, uma frota antiga de máquinas agrícolas que possuem uma média de renovação de nove anos, além de condições inadequadas para aqueles que as operam. Diversas empresas do setor não adotam uma engenharia responsável pelo planejamento, execução e desenvolvimento dos trabalhos agrários. Por isso, existe uma necessidade muito grande de realizar investimentos nas operações agrícolas, através de aquisições de máquinas modernas, equipamentos e peças de qualidade, além de cabos de acionamento mecânico que garantem que a máquina agrícola opere de forma adequada.

Assim, o fato é que a modernidade na agricultura acaba causando um grande impacto econômico e social onde é implantada, por isso é mais do que necessário acompanhar tais mudanças e estar disposto a se adequar a elas. Por se tratar de um processo muito mais elaborado e que requer estruturação e espaço, a agricultura moderna está interligada a latifúndios e monoculturas, principalmente para os agronegócios. Quem opta pela agricultura tradicional e não dá brechas para a modernização agrícola, acaba deixando de aproveitar os avanços tecnológicos que ela traz, o que consequentemente impede e até deixa os avanços do setor estagnados.

Precisa de ajuda para saber como deixar sua propriedade de acordo com a modernização agrícola que vem ocorrendo? Conte com a experiência da MPrado Consultoria Empresarial e adote as melhores soluções para fazer o seu negócio crescer cada vez mais.

Para saber mais sobre esse assunto, baixe nosso E-book  ” Revolução Verde: Como a sustentabilidade tem influenciado a agricultura no Brasil”.

Visite nosso site e conheça um pouco mais dos serviços oferecidos.

Solicite uma ligação

Preencha os campos que nós entraremos em contato rapidamente. Ficaremos felizes em falar mais sobre como podemos aprimorar a gestão da sua empresa.