E-book gratuito Revolução verde

BAIXAR E-BOOK

Blog Finanças Gestão

mprado

08/nov/2019

Como gerenciar com sucesso uma propriedade rural.

Uma propriedade rural bem administrada, bem gerenciada, precisa ter uma força de equipe de trabalho qualificada, bem treinada, desenvolvida e satisfeita com aquilo que faz. A motivação e a satisfação no trabalho são consequências naturais de políticas de pessoal justas e inteligentes.

As rápidas transformações sociais por que passa o mundo, particularmente o Brasil, estabelecem um novo equilíbrio e sentido nas relações de trabalho, transformando-as num processo mais humanizado e, por isso, sujeito a um maior potencial de conflitos, onde as decisões exigem das pessoas, e principalmente das lideranças como é o caso dos gerentes, conduta e habilidades de negociadores permanentes.

A motivação e a satisfação no trabalho são consequências naturais de políticas de pessoal justas e inteligentes que considerem o empregado como um ser humano com necessidades e desejos próprios.

Riscos e variáveis

Aquele que lida com a agropecuária, sabe muito bem o quanto essa atividade apresenta riscos. Sabe que a sua produção depende de muitas variáveis, como: clima, solo, água, plantas, disponibilidade de terras, dinheiro. Depende de tecnologia, de máquinas e equipamentos, depende do mercado e dos programas governamentais, depende dos custos de produção e de investimento e, o mais importante, depende da mão de obra.

Organização

A organização de seu empreendimento rural pode ter grande influência no aprimoramento das potencialidades profissionais e pessoais dos trabalhadores 

Toda propriedade rural, por mais simples que seja, é uma empresa, um negócio. E como todo negócio, para ter sucesso e prosperar, precisa ser bem gerenciado. Uma propriedade bem administrada precisa ter uma força de equipe de trabalho qualificada, bem treinada, desenvolvida e satisfeita com aquilo que faz. Caso contrário, ela terá dificuldades em atingir o sucesso financeiro, com eficácia e eficiência.

O que faz um bom gerente

Para se tornar um bom profissional na área de gerenciamento, deve-se desenvolver três competências:

– A primeira competência é a competência técnica, ou seja, saber fazer aquilo que deve ser feito, na prática. Essa competência é diferente da competência acadêmica. A acadêmica é quando se conhece um assunto apenas na teoria e nunca o desenvolve na prática. Ninguém exige do produtor rural um diploma ou certificado técnico, mas exige que ele tenha um conhecimento atualizado e abrangente, de ordem prática.

No entanto, tempo de serviço ou anos de trabalho na terra não é um bom indicador para medir e avaliar desempenho ou produtividade. Há situações nas quais anos de serviço não acompanham um bom desempenho ou não correspondem a uma competência técnica desenvolvida. Tempo não é indicador de desempenho.

– Competência interpessoal é saber lidar com o outro. É saber se relacionar bem com a equipe de trabalho. É a capacidade para saber lidar com o outro, numa relação de parceria, trazendo ao trabalho qualidade de vida, saúde, alegria, prazer e felicidade.

– A terceira competência é a competência cultural, ou seja, é aquela na qual o saber é mais abrangente, mais amplo. Esta condição não é obrigatória, mas é recomendada para ajudar no desenvolvimento de uma equipe de trabalho.

Visão global

Saber o que está acontecendo no mundo, no País, no seu Estado, no Município, na cidade, através de noticiários no rádio, na televisão ou no jornal, é estar bem informado. O conhecimento até de outras línguas, de estatística, de informática e outros, acabam contribuindo com o desenvolvimento do administrador rural e o desenvolvimento de uma equipe de trabalho.

Em resumo, a competência cultural facilita um contato mais qualificado e competitivo com os concorrentes no mercado produtivo nacional e internacional. E para tal é preciso poder dialogar e aprender mais coisas com dirigentes cultos e vice-versa.

A competência cultural ou um conhecimento mais amplo possui um peso maior, ou seja, é mais importante para o proprietário do empreendimento rural que para seu gerente, seus técnicos ou trabalhadores do campo. Por sua vez, para o gerente, ela é mais importante em relação aos técnicos. E, para os técnicos, a competência cultural tem peso maior que para os demais trabalhadores ou tarefeiros.

Entretanto, é curioso notar que a competência interpessoal possui um peso ou uma faixa ascendente nos níveis hierárquicos do empreendimento rural, sendo tão ou mais importante que as outras competências.

A única diferença que se dá entre os níveis da hierarquia é quanto ao grau de refino dessa competência, como a maneira de falar e de se apresentar. É claro que se espera de um proprietário, gerente, supervisor ou encarregado que fale ou se expresse melhor, com mais diplomacia, em relação a um componente de sua equipe de trabalho.

Sua fazenda, seu negócio

Toda propriedade rural, por mais simples que seja, é uma empresa, um negócio. E como todo negócio, para ter sucesso e prosperar, precisa ser bem gerenciado

A competência técnica possui um peso inverso na hierarquia da organização, ou seja, é mais necessária para seus técnicos ou especialistas, menos necessária para o cargo de gerência e menos ainda necessária para o proprietário do empreendimento rural, a quem compete uma supervisão ou gerência geral do negócio.

O que é mais importante na administração de um empreendimento rural é o desenvolvimento gerencial ou interpessoal, é o saber lidar com o outro. Não adianta eletrificar ou informatizar a propriedade inteira, se não existir um bom gerenciamento, um bom relacionamento interpessoal.

mprado

26/ago/2019

A Importância da Gestão Financeira em Uma Empresa do Agronegócio

INTRODUÇÃO

É normal, que muitos empresários rurais imaginem possuir o embasamento necessário para executar uma gestão financeira eficiente de seu negócio. Mas, muitas vezes isso não corresponde à realidade e acabam acontecendo erros que poderiam ser facilmente evitados. 

Por isso, desenvolvemos este artigo, que esclarece e demonstra toda a importância desta gestão, que organiza processos, otimiza a produção e amplia a lucratividade da empresa.

IDENTIFICAR E APROVEITAR AS OPORTUNIDADES

Uma das maiores vantagens de se aplicar uma gestão profissional ao agronegócio é possibilitar ao empresário uma visão mais estratégica, que permita que ele identifique e aproveite oportunidades de mercado. Aquele que executa uma gestão financeira profissional e inteligente, pode ampliar seus lucros mesmo em tempos de crise.

Administrar a receita, controlar o fluxo de lucros e despesas, organizar investimentos, financiamentos, crédito, tudo isso em equilíbrio com o patrimônio da empresa. É um processo que exige do gestor o entendimento de diversos fatores, além da capacidade para reconhecer falhas e propor soluções.

A GESTÃO E O AUMENTO DA RENTABILIDADE

Quando uma empresa é criada, invariavelmente, tem como objetivo principal a geração de lucro para o seu dono. Porém, até que se chegue a esse ponto, o gestor precisa aprender a lidar com as finanças, com organização, planejamento, acompanhamento de custos e conhecimento das atividades desenvolvidas.

A importância da gestão financeira para o agronegócio está na familiaridade com os custos, a rentabilidade da empresa e as projeções futuras de rentabilidade. Além disso, essa profissionalização ajuda o empresário a visualizar com precisão quais são os gastos mais onerosos de sua atividade, permitindo a criação de soluções eficientes para a redução dos custos e, consequentemente, o aumento significativo do lucro.

MUDANÇAS QUE GERAM RESULTADOS

Seja qual for a modalidade de atuação de sua empresa rural, e mesmo que você não conte com o auxílio de um profissional para a gestão financeira, existem alguns pontos que o empresário precisa entender e ficar atento para não prejudicar o seu negócio. Selecionamos aqui, 4 informações fundamentais nesse sentido, veja:

Mantenha os custos de sua produção sob controle

O custo de produção compreende tanto os gastos fixos quanto os variáveis. Os fixos são os investimentos em estrutura, maquinário, tributos e etc. Os gastos variáveis englobam sementes, nutrição animal, mão de obra, entre outros. Ter o completo conhecimento e domínio desses custos possibilita a tomada de decisões mais assertivas e estratégicas.

Antecipando situações para traçar estratégias

 

 

No próprio registro de uma safra, por exemplo, é possível estabelecer vários cenários que podem se tornar realidade. É com base nesses possíveis cenários que se constrói as estratégias, contando com os piores tipos de situações, mas também levando em conta as melhores. Dessa forma, o empresário não é pego de surpresa e saberá sempre como agir.

 

Gestão de fluxo de caixa

 

Fluxo de caixa é um tipo de controle da movimentação financeira de uma empresa, durante determinado período de tempo, que leva em conta as entradas e saídas de dinheiro com base em registros detalhados. Ao saber como geri-lo corretamente, você poderá programar os períodos em que precisará captar recursos extras ou que terá de tomar decisões utilizando uma quantidade maior de capital.

 

Software de gestão

 

Um negócio rural gera diversos dados que precisam ser considerados, avaliados e processados. Um volume grande de informações que não pode ser deixada de lado. Dessa forma, o uso de um software de gestão se torna fundamental para ter maior controle sobre o negócio. Atualmente, o mercado disponibiliza uma infinidade de opções que contribuem para a realização da gestão financeira do negócio, evitando que erros humanos sejam cometidos e garantindo que todos os dados estejam seguros para serem utilizados a qualquer momento.

mprado

25/mar/2019

E-book: Como calcular a viabilidade econômica do meu negócio

Prática que passa de geração para geração, a agricultura exige mais do que conhecimento sobre a plantação em si. A atividade requer planejamento prévio para reduzir riscos, aumentar a lucratividade, otimizar a produtividade e diminuir possíveis perdas. Um plantio bem planificado mostra resultados no bolso.

É por isso que desenvolvemos esse E-book, com as principais dicas e estratégias para você calcular a viabilidade econômica do seu negócio. Para ter acesso, basta realizar o download no link abaixo. É gratuito.

 

 

E-book_ Como calcular a viabilidade econômica

mprado

27/fev/2019

Passo a passo para fazer a gestão financeira da fazenda: dicas práticas de como melhorar a gestão da sua propriedade

Há uma diversidade de aspectos a que um agricultor precisa dar constante atenção, caso contrário, a lucratividade será comprometida. A gestão financeira da fazenda é uma delas, além de ser uma excelente porta para oportunidades de crescimento. Sem gestão, uma propriedade rural tende a ser deficitária, uma vez que, com o tempo, as demandas se acumulam.

Não importa se uma fazenda já conta com profissionais ou se ainda é um empreendimento familiar. Sempre é possível gerenciar melhor os processos e maximizar o lucro. Por isso, destacamos 4 dicas para você que quer controlar o seu agronegócio.

1) SABER O QUANTO GASTOU

 Isto é, qual o custo: esta é uma grande ferramenta e é fundamental que todos saibam qual o seu custo de produção. Ainda assim, apenas saber o custo de produção não é garantia/sinônimo de sucesso na atividade, pois estaremos sempre “olhando no retrovisor”, ou seja, já se gastou o dinheiro. Ao saber o custo de produção, na verdade, estou reunindo informações para decisão de ações futuras.

2) PLANEJAR O FUTURO

Terei dinheiro para pagar as minhas contas? A resposta desta questão é a principal utilidade de se ter controle financeiro, que é o Fluxo de Caixa. Saber o que terei para pagar na próxima semana, ou nos próximos 15 dias, e se terei dinheiro ou não é o principal benefício da implantação do sistema. Agora sim, estamos olhando para frente!

3) AVALIAR ONDE ESTOU

Vale a pena, economicamente, este negócio? Reunindo as informações de gastos, receitas e o capital aplicado na atividade, é possível calcularmos qual o retorno do negócio. Mais uma vez, estamos olhando para trás, vendo o resultado que obtivemos. Porém, é com estes indicadores em mãos que podemos decidir por um determinado investimento futuro como, por exemplo, aumentar a área cultivada, investir em novas culturas, construir uma instalação nova, etc. Estaremos assim, tomando decisões em cima dos nossos números.

4) USE A TECNOLOGIA

São muitos dados para se considerar, avaliar e processar, em se tratando de produção agropecuária. Nesse sentido, o uso da computação é fundamental para o controle de múltiplos elementos que precisam ser acompanhados de perto.

Utilizar softwares de gestão adaptados para propriedades rurais pode ser um importante aliado para a sua fazenda. Afinal, a gestão financeira do agronegócio, num país com alta competitividade no setor é questão de lucratividade e de sobrevivência.

mprado

27/fev/2019

Gestão dos custos na fazenda: para onde o seu dinheiro está indo?

Quanto tempo você tem dedicado para a gestão financeira do seu agronegócio? Gestão dos custos? Acha que é o suficiente para garantir a sustentabilidade e evolução do seu empreendimento? Será que você administra corretamente o seu negócio?

Todos sabemos que a gestão dos gastos é fundamental. Mas como fazer isso? Muitos fazem a gestão no caderninho, em planilhas ou em softwares. Não importa o lugar, o que importa é começar a registrar e controlar esses valores.

Em toda empresa, que vende produto ou serviço, é necessário fazer uma boa gestão financeira. No caso das fazendas, os custos podem ser divididos em 5 categorias principais, sendo elas:

CUSTOS ENVOLVIDOS NA FAZENDA

1 – Custos variáveis;

2 – Custos fixos;

3 – Custos financeiros;

4 – Custos pessoais;

5 – Custos de capital.

Sua empresa pode ser grande ou pequena, mas na agricultura sempre há inúmeras atividades. Por isso, tendo o discernimento sobre qual categoria cada custo de produção se enquadra, lhe ajudará a tomar um ponto de partida na gestão. Além disso, a rentabilidade global da empresa é diretamente relacionada com estes cinco itens citados e, entendendo-os melhor, obteremos  melhor eficiência financeira.

ALGUNS DOS BENEFÍCIOS

  • Análise sólida da saúde financeira do negócio, evitando resultados “mascarados”;
  • Planejamento de gastos, evitando gastos desnecessários;
  • Conhecimento da tributação do agronegócio;
  • Análise da melhor aplicação do capital disponível;
  • Acompanhamento de contas a pagar e a receber.

A gestão financeira, bem realizada, entrega inúmeros benefícios para o negócio, e pode ser mais descomplicada do que se imagina. A prática da gestão financeira no empreendimento propicia o seu desempenho desejado e consequente retorno do investimento nele empregado.

Com o passar do tempo, todos os custos tendem a aumentar e a produtividade agrícola deve seguir o mesmo ritmo. Por isso, é fundamental você gerir para onde está indo o seu dinheiro.

Caso tenha alguma dúvida na implementação da gestão de custos na sua fazenda fale com um dos nossos consultores. Basta clicar no botão abaixo.

mprado

27/fev/2019

Fluxo de caixa para fazendas: a importância do controle financeiro da sua propriedade

O fluxo de caixa é uma ferramenta de controle financeiro fundamental para qualquer indivíduo que queira gerenciar suas finanças. Tratando-se de uma empresa, é essencial para o bom funcionamento e sobrevivência.

O fluxo de caixa de uma fazenda consiste no controle das entradas e saídas de caixa, ou seja, registro dos recebimentos e pagamentos. A ferramenta de gestão financeira pode ser utilizada tanto para evidenciar as atividades ocorridas (passado) quanto para auxiliar no planejamento do orçamento (futuro) e por isso, ajuda na tomada de decisão do gestor da propriedade.

COMO MONTAR UM FLUXO DE CAIXA

Um passo a passo para montar um fluxo de caixa de forma simples e eficiente. Crie uma planilha que começa, em sua primeira linha, com o “saldo inicial de caixa”, que engloba todo o dinheiro que a fazenda tem como disponibilidade imediata e que pode contar assim que desejar. A linha pode ser “quebrada” em várias outras seções, detalhando o dinheiro disponível de acordo com a origem (caixa da empresa, dinheiro depositado em bancos, etc).

Quando o produtor for elaborar a estrutura do fluxo de caixa, é importante  pensar nas informações que a fazenda quer ter controle. Neste contexto, gastos muito pequenos ou pouco frequentes podem ser somados numa linha de ‘outras despesas’. Já os encargos sociais dos funcionários, por sua importância e por seu valor, merecem uma linha em específico, caso, por exemplo, dos pagamentos de FGTS e INSS.

O fundamental é que a fazenda tenha o controle de suas entradas e saídas sempre respeitando a separação entre o fluxo de caixa da fazenda com o fluxo de caixa particular do proprietário do negócio rural.

A vantagem desta prática é que o produtor passa a evitar eventuais excessos de retirada de recursos de caixa, que podem comprometer os pagamentos futuros, levando a fazenda a buscar por financiamentos não previstos, que por vezes são muito caros.

FLUXO DE CAIXA E OPORTUNIDADES

Depois de certo tempo elaborando o fluxo de caixa, o produtor pode começar a notar que as sobras podem ser aplicadas sem que se prejudique o caixa da fazenda (liquidez), e assim, pode começar a obter ganhos nas aplicações financeiras.

O fluxo de caixa, se bem feito, vai indicar até por quanto tempo essa sobra de dinheiro pode ser aplicada, o que pode ajudar na escolha pelo tipo de aplicação financeira.

Você já faz o fluxo de caixa da sua fazenda? Se não, está esperando o que para enxergar as oportunidades e ameaças para o seu negócio. Entender para onde o seu dinheiro está indo é a melhor maneira de identificar problemas e manter a organização financeira para trabalhar sempre com a conta no azul.

 

mprado

24/jan/2019

E-Book: “Lavoura em Números”

A MPrado está sempre procurando novas maneiras de auxiliar o produtor, entendemos que seu negócio é valioso e que sua fazenda é uma empresa e precisa ser gerenciada como uma. É por isso que preparamos um criamos esse conteúdo rico para os nossos clientes, E-book: “A Lavoura em Números”, com dicas e estratégias para ajudar você a transformar o seu negócio.

Para ter acesso, basta realizar o download abaixo.

mprado

01/out/2018

Checklist comentado: os pontos de atenção na administração da sua fazenda

Se você faz parte daqueles que assumiram o controle de uma fazenda, é hora de entender que, independentemente dela ser grande ou pequena, uma boa administração é fundamental. Para isso, é preciso que você conheça todas as características da sua propriedade, como os principais processos, o clima, a vegetação, o solo, os aspectos socioeconômicos da região e tudo o mais que a envolva. Por isso, preparamos um checklist comentado para ajudar na administração da sua fazenda.

Dri Freitas

Dri Freitas

22/maio/2018

Os principais custos que diminuem os lucros do seu agronegócio

O agronegócio brasileiro é um setor com alta competitividade, onde cada melhoria é essencial para o sucesso e desenvolvimento de longo prazo da atividade. Com base nesse cenário, é extremamente necessário que haja controle sob aspectos internos ao agronegócio, que geralmente se resultam em custos. Mesmo assim, existem diversos custos que recorrentemente não são vistos, mas que impactam diretamente no resultado econômico da atividade agropecuária como um todo.

Dri Freitas

Dri Freitas

15/maio/2018

Aumente os lucros analisando seu agronegócio por atividades

Você já parou pra pensar que a sua tomada de decisões pode estar sendo mascarada simplesmente pelo motivo de que você não analisa cada segmento do seu agronegócio, atividade ou operação separadamente? Uma atitude simples como essa, consegue promover um maior controle sobre os seus custos e receitas de cada atividade agropecuária, possibilitando que você realize uma avaliação independente e tenha uma perspectiva maior sobre aquilo que exerce, se tornando mais fácil melhorar o desempenho da sua propriedade rural. Aumente os lucros analisando seu agronegócio por atividades.